• Países precisam criar alternativas para um cenário energético instável. No Brasil, falta definir uma política de transição, avaliam especialistas.

  • Queda disseminada da confiança: reflexos da desaceleração econômica e da conjuntura de definições.

  • Pessoas físicas continuam liderando o aumento do crédito em outubro, “mas cenário se torna mais difícil adiante”, afirma Livio Ribeiro.

  • Indefinições no campo econômico para 2023 levam a queda da confiança no setor da construção em novembro.

  • Um erro comum de várias propostas sobre o arcabouço fiscal é que se desenha cenários fiscais prospectivos com uma receita primária bem inferior ao que se observa. 

  • OCDE reforça efeito da crise energética para desaceleração do PIB mundial, via inflação. Para o Brasil, aponta a necessidade de revisão da regra fiscal.

  • Como conseguir dinheiro para atender as demandas sociais sem criar um clima de desajuste fiscal?

  • Exportações de carne para a China e de milho a vários destinos são destaques em outubro.

  • Professores da FGV analisam os avanços da agenda climática deixados pela COP 27. 

  • Embora os resultados da dívida pública tenham melhorado, há uma enorme preocupação com o que vai ocorrer daqui para a frente.