"Crescimento a partir de 2023 também dependerá da disposição do governo para realizar ajustes"

Share

Crescimento a partir de 2023 também dependerá da disposição do governo para realizar ajustes, afirmam pesquisadores do FGV IBRE no IBP

Tal como em outros países latino-americanos produtores de commodities, o impacto econômico provocado pela guerra na Ucrânia, que pegou o mundo no contrapé da recuperação do choque sanitário, foi de aumento de receitas exportadoras, colaborando para uma revisão positiva para o PIB em 2022. No Brasil, essa arrecadação permitiu a aprovação de aumento de despesas fora do teto de gastos, entre as quais um incremento de R$ 200 no valor do benefício do Auxílio Brasil, que ajudarão a mitigar parte da desaceleração da atividade que era esperada no segundo semestre e elevar a projeção do PIB deste ano – para 1,7% conforme o Boletim Macro FGV IBRE de julho.  

Confira na íntegra no Blog da Conjuntura