A estratégia chilena na corrida pelo hidrogênio verde na América Latina

Podcast

Share

A estratégia chilena na corrida pelo hidrogênio verde na América Latina

Tal como o Brasil, outros países sul-americanos estão fortemente dedicados em aproveitar suas vantagens comparativas na produção de energia renovável e atrair investimentos industriais em setores eletrointensivos, para os quais o desafio de cumprimento de metas de neutralização de emissões de gases do efeito estufa é maior. A estratégia, cunhada pelo Banco de Desenvolvimento da América Latina (CAF) de powershoring (leia mais na entrevista com o diretor da CAF, Jorge Arbache), tem no hidrogênio verde (H2V) uma das rotas tecnológicas mais cobiçadas – e, na região, o Chile entre os países com projetos mais avançados. Em dezembro de 2022, um programa colaborativo liderado pela HIF Global em Punta Arenas, na região de Magallanes – do qual participam Porsche, Enel, a Siemens e a Exxon, com apoio logístico e de infraestrutura da estatal de energia chilena Enap,– produziu os primeiros litros de combustível sintético com base em hidrogênio verde, que serão inicialmente testados pela Porsche na Alemanha. O projeto, chamado Haru Oni, prevê uma capacidade de produção anual de 350 toneladas de metanol e 130 mil litros dessa gasolina ecológica, suficiente para abastecer cerca de 1 milhão de carros de passeio no período, e promete se tornar um importante hub de pesquisa.

Leia o artigo na íntegra no Blog da Conjuntura

See too