Barômetros Globais acomodam em nível baixo

Barômetros Globais acomodam em nível baixo

Os Barômetros Globais fecham relativamente estáveis em junho após quedas expressivas nos dois meses anteriores. O Barômetro Coincidente sobe um pouco e sustenta um nível compatível com o crescimento moderado da economia mundial no segundo trimestre. Já a estabilidade do Barômetro Antecedente no mês continua a refletir uma perspectiva pessimista para o crescimento econômico global nos próximos meses. 

O Barômetro Econômico Global Coincidente sobe 0,9 ponto em junho, para 94,1 pontos após perder 11,4 pontos em abril e maio; o Barômetro Econômico Global Antecedente fica estável no mês, em 82,2 pontos. Os resultados dos dois indicadores são influenciados pela melhora das avaliações correntes e para os próximos meses da região da Ásia, Pacífico & África, paralelamente à piora das percepções nas demais regiões. 

A evolução dos barômetros globais em junho demonstra a continuidade de um quadro em que as autoridades monetárias ao redor do mundo sinalizam claramente a disposição de combater os aumentos de preços generalizados, mesmo que esses decorram primariamente de choques de oferta. A magnitude da desaceleração resultante na atividade econômica ainda é incerta, dependendo da dinâmica do conflito na Europa e do relaxamento das medidas recentes de restrições de mobilidade, sobretudo na Ásia”, avalia Paulo Picchetti, pesquisador do FGV IBRE.

Barômetro Coincidente – Indicadores de regiões e setores

Em junho, a região da Ásia, Pacífico & África foi a única a influenciar positivamente a alta do Barômetro Coincidente Global, com 2,3 pontos. O indicador da Europa contribui com -0,9 ponto e o Hemisfério Ocidental com -0,5 ponto. A alta discreta do indicador global parece estar exclusivamente relacionada à retomada gradual da economia chinesa após o alívio nas restrições de mobilidade adotadas em combate a um surto de Covid-19. O o segundo gráfico do press release ilustra a contribuição de cada região para a distância do Barômetro Coincidente em relação aos 100 pontos. 

Entre os indicadores setoriais coincidentes, apenas os da Indústria e da Economia Geral (avaliações de consumidores e empresas de setores diversos) subiram no mês. Os demais setores recuaram de forma suave. Todos os cinco indicadores setoriais continuam abaixo do nível médio histórico de 100 pontos e a Construção mantém-se como o setor com o menor nível desde julho de 2020 (68,3 pts.).

Barômetro Antecedente – Indicadores de regiões e setores

O Barômetro Global Antecedente antecipa os ciclos das taxas de crescimento mundial em três a seis meses. Em junho, o indicador global manteve-se em 82,2 pontos, o menor nível desde abril de 2009, excetuando-se quatro observações em 2020. A região da Ásia, Pacífico & África contribui de forma positiva no mês, com 1,6 ponto, enquanto a Europa e o Hemisfério Ocidental contribuem em sentido contrário, com -1,1 e -0,5 ponto, respectivamente. A desaceleração para controle da pandemia na China em paralelo ao cenário de guerra no leste europeu e adoção de políticas monetárias mais restritivas em diversos países, levaram à piora das expectativas de crescimento  global em 2022 e os dois últimos fatores ainda contribuem para manter o indicador em região desfavorável.

Em junho de 2022, houve queda em quatro dos cinco indicadores antecedentes setoriais. Apenas o indicador da Economia Geral (avaliações dos consumidores e agregadas empresariais) sobe no mês. Apesar da alta, este é o único indicador que vem oscilando na faixa dos 70 pontos. Todos os demais indicadores setoriais giram na faixa dos 80 pontos.