China: Vitória agridoce em 2023, desafios relevantes em 2024

Bandeira da China

Durante todo 2023, defendemos que a China passaria por dificuldades econômicas, e que não seria trivial garantir o cumprimento da meta de crescimento “ao redor de +5,0%”. Nossa visão era particularmente não-consensual, e bastante minoritária, no início do ano. A diferença em relação aos analistas mais otimistas estava na potência da abertura sanitária, após o fim (atabalhoado) da política de Covid-zero dinâmica, em dezembro de 2022.

Leia o artigo na íntegra no Blog do IBRE