Construção: Sondagem revela preocupação do setor com condições para atender à demanda

Ana Castelo

Em março, a Sondagem da Construção do FGV IBRE apontou uma queda na confiança dos empresários do setor em relação a fevereiro, para 96,6 pontos, revertendo metade do ganho registrado nesse mês. Dados da pesquisa apontam que tal calibragem esteve mais relacionada às condições das empresas para atender à expectativa de aumento dos negócios adiante do que uma perspectiva mais negativa sobre a demanda em si. 

“Ao longo destes primeiros três meses do ano, embora com alguma oscilação, a demanda prevista tem se mantido em um patamar otimista, principalmente para as empresas de edificações residenciais – que era o mais esperado –, embora para infraestrutura essa percepção ainda não esteja tão forte quanto se dava a entender no final do ano”, afirma Ana Maria Castelo, coordenadora de Projetos da Construção do FGV IBRE. Outro sinal positivo do setor vem de um mercado de trabalho aquecido. Nos dois primeiros meses do ano, por exemplo, a construção registrou saldo positivo de empregos com carteira assinada – de acordo ao Caged, de 49 mil e 22 mil vagas, respectivamente, em janeiro e fevereiro. 

Confira o artigo na íntegra no Blog da Conjuntura