“Descuidamos de aspectos da política fiscal por muito tempo, e isso cobra um preço”

“Descuidamos de aspectos da política fiscal por muito tempo, e isso cobra um preço”

Presente no lançamento do I Encontro do Centro de Políticas Fiscais e Orçamento do FGV IBRE, Guilherme Mello, secretário de Política Econômica do Ministério da Fazenda, afirmou que equilibrar as contas públicas no Brasil é uma tarefa cara devido a um relaxamento quanto a determinadas estruturas acumulado em décadas. “Descuidamos de uma série de aspectos da política fiscal a longo de muito tempo e isso cobra um preço”, disse, destacando sistema o tributário, que passa agora por uma reforma iniciada pelos impostos sobre o consumo. “Tivemos aumento importante da carga tributária nos anos 1990, sem reforma efetiva. Houve alguns ajustes específicos, mas não conseguimos, como país, avançar em uma agenda de reforma tributária, mantendo a mesma estrutura desde o Paeg (Programa de Ação Econômica do Governo 1964-67).”

Confira o artigo na íntegra no Blog da Conjuntura