Em Foco

02/11

O voo da galinha, que no jargão econômico se refere à volatilidade da economia brasileira, parece que voltou a dar as caras no terceiro trimestre deste ano. O PIB cresceu 0,4%, depois de avanços de 1% e 1,3% no primeiro e segundo trimestre, respectivamente.

Embora tenha havido uma desaceleração, já esperada pelas projeções do Boletim Macro FGV IBRE, com o resultado e as revisões feitas pelo IBGE, o PIB alcança o maior patamar da série histórica, iniciada em 1996. Além de atingir o maior nível da série, o PIB ficou 4,5% acima do patamar pré-pandemia, registrado no quarto trimestre de 2019.

Leia na íntegra no Blog da Conjuntura Econômica.