Entrevista

28/09

Na edição de setembro da Conjuntura Econômica, os economistas José Roberto Afonso e Thiago Felipe Abreu destacaram uma tendência crescente entre trabalhadores jovens e qualificados de trocarem empregos tradicionais, de carteira assinada, por outros arranjos de trabalho que lhe pareçam mais vantajosos. No artigo, os economistas alertam que essa disposição deveria ter como contrapartida um aumento da propensão a poupar, ainda não verificado, para garantir a esses profissionais o financiamento de suas necessidades na velhice, sem o apoio de uma aposentadoria pelo sistema de previdência pública. 

Na semana passada, empresários da área de tecnologia da informação e comunicação (TIC) expressaram em evento na capital paulista a outra face dessa tendência, presente no setor: o crescimento do trabalho informal. “Muitos trabalhadores de tecnologia estão aceitando modelos de contratação que não garantem nenhum direito trabalhista, com contratações informais tanto no Brasil, como no exterior’’, afirma Sergio Paulo Gallindo, presidente da Associação das Empresas de Tecnologia da Informação e Comunicação e Tecnologias Digitais (Brasscom). 

Leia na íntegra no Blog da Conjuntura Econômica.