Incerteza da Economia varia somente 0,1 ponto em novembro

O Indicador de Incerteza da Economia (IIE-Br) da Fundação Getulio Vargas ficou praticamente estável em novembro, ao variar 0,1 ponto, para 112,1 pontos.

“Pelo segundo mês consecutivo, o IIE-Br ficou praticamente estável, pouco acima do nível confortável de incerteza (inferior aos 110 pontos). A estabilidade e manutenção do indicador em patamar elevado reflete o cenário de desaceleração econômica para o fim do ano e as incertezas em relação ao direcionamento da política econômica do próximo governo. Durante o mês, o IIEBr chegou a subir a 114 pontos, influenciado por incertezas no âmbito político e fiscal, voltando a ceder no fim do mês. Diante da conjuntura doméstica ainda desafiadora e do desenrolar da transição de governo, o Indicador de Incerteza deverá oscilar em patamar elevado até o final do ano”, afirma Anna Carolina Gouveia, Economista do FGV IBRE.

Em novembro, o componente de Mídia subiu 0,3 ponto, para 112,6 pontos, contribuindo positivamente em 0,3 ponto para o índice agregado. O componente de Expectativas, que mede a dispersão nas previsões de especialistas para variáveis macroeconômicas, caminhou em sentido contrário e recuou 0,7 ponto, para 105,1 pontos, menor nível desde fevereiro deste ano (103,0 pts.), com contribuição negativa de 0,2 ponto para a evolução na margem do IIE-Br.