PIB 2023: não há surpresas no segundo semestre para conter a desaceleração

PIB 2023: não há surpresas no segundo semestre para conter a desaceleração

Novos dados da economia brasileira corroboram que as surpresas positivas para o PIB de 2023 ficaram concentradas no primeiro semestre, e que não há carta na manga para conter a desaceleração já esperada para esta segunda metade do ano. Dados do Monitor do PIB divulgados ontem (21/11) indicam uma atividade estagnada no terceiro trimestre em comparação ao segundo, com setembro apontando a uma retração de 0,6% em relação a agosto. “Esse é um reflexo da fragilidade da sustentação do crescimento da economia brasileira”, diz Juliana Trece, coordenadora do Monitor do PIB. 

Leia o artigo na íntegra no Blog da Conjuntura