Programa Acredita e crédito imobiliário: ainda não é possível prever grande impacto com a securitização, afirma Ana Castelo

Ana Maria Castelo

O governo federal sinalizou uma nova frente de estímulo ao crédito imobiliário dentro do Programa Acredita, com a criação de um mercado secundário de crédito. Medida Provisória lançada na semana passada autoriza a estatal gestora de ativos Emgea a atuar como securitizadora nesse mercado, ou seja, comprando a carteira de operações de crédito de instituições financeiras para revendê-los a investidores interessados nesse mercado de negociação de recebíveis de financiamento habitacional. Com isso, os bancos abrem espaço em seus balanços para ofertar novos créditos, com potencial de ampliar o volume de crédito imobiliário para próximo de 30% do PIB, de acordo a estimativas do Ministério da Fazenda. Hoje esse percentual é de cerca de 10% do PIB; no Chile, por exemplo, representa 25% do PIB.

Confira o artigo na íntegra no Blog da Conjuntura