Rigidez no formato de transferências e falta de planejamento regional impedem maior eficiência dos recursos à saúde pública, afirma especialista

Rigidez no formato de transferências e falta de planejamento regional impedem maior eficiência dos recursos à saúde pública, afirma especialista

Sempre que convidado a contribuir com análises para matérias da Conjuntura Econômica, o economista André Medici, especialista em saúde, é generoso em tempo e disposição para traçar um abrangente quadro do setor no Brasil. Na edição de fevereiro da Conjuntura, o tema foi saúde pública no âmbito dos municípios. Tal como o médico sanitarista Gonzalo Vecina, Medici defende o estímulo ao planejamento regional de políticas de saúde, integrando municípios e estados, bem como maior flexibilidade no uso das transferências, “considerando as peculiaridades e necessidades específicas de cada região”.

Leia o artigo na íntegra no Blog da Conjuntura