Sondagens

03/11

O Índice de Confiança Empresarial do FGV IBRE registrou queda de 3,3 pontos em outubro, caindo para 98,2 pontos. O resultado reflete a piora de avaliação nos quatro setores pesquisados. As quedas mais expressivas no mês em relação a setembro foram da Indústria e do Comércio, com -3,3 pontos, sendo a indústria o setor que apresenta o indicador no nível mais baixo, com 95,7 pontos. No agregado, as perdas foram maiores no campo do otimismo quanto aos próximos meses, com retração de 4,2 pontos no Índice de Expectativas (IE), enquanto a percepção sobre a situação atual (ISA) sofreu queda de 2,7 pontos. “A perspectiva de uma virada de ano e começo de 2023 com a atividade econômica mais fraca, ainda que com melhor perspectiva para inflação e mercado de trabalho, tem sido absorvida pelos empresários”, afirma Rodolpho Tobler, economista do FGV IBRE, indicando que o fator econômico se mostra com mais peso nessa revisão de humor do que o segundo turno das eleições. Sinal similar foi dado pelo Indicador de Incerteza da Economia - Brasil (IEE-Br) de outubro, divulgado dia 31, que registrou um comportamento proativamente estável, com alta de 0,3 ponto - somando 112 pontos, pouco acima do nível considerado confortável de 110 pontos. .

Leia na íntegra no Blog da Conjuntura Econômica.