Press Releases

Compartilhe

Os releases acompanham os dados levantados para cada um de nossos indicadores e sondagens e têm o objetivo de fornecer conteúdo para a confecção da sua matéria.

Confira abaixo a lista de press releases dos nossos índices e sondagens.

IPC-S Capitais da quarta quadrissemana de novembro de 2021 subiu 1,08% e acumula alta de 9,89% nos últimos 12 meses. Todas as sete capitais pesquisadas registraram acréscimo em suas taxas de variação.

 

Em novembro, a percepção empresarial piorou nos dois horizontes de tempo das sondagens, mas a queda mais acentuada do Índice de Expectativas levou a confiança de volta a uma região que retrata pessimismo.

O Índice de Confiança Empresarial (ICE) do FGV IBRE caiu 3,3 pontos em novembro, para 97,0 pontos. Em médias móveis trimestrais o indicador recuou pela segunda vez consecutiva, agora em 1,8 ponto.

IPC-S da quarta quadrissemana de novembro de 2021 subiu 1,08% e acumula alta de 9,89% nos últimos 12 meses. 

O Indicador de Incerteza da Economia (IIE-Br) da Fundação Getulio Vargas cedeu 2,0 pontos em novembro, para 129,3 pontos. Com a segunda queda seguida, o indicador segue se ajustando após a forte alta de setembro, mas ainda está 14,2 pontos acima do nível de fevereiro de 2020 (115,1 pts), último mês antes da chegada da pandemia de covid-19 ao país.

 

O Índice Geral de Preços – Mercado (IGP-M) variou 0,02% em novembro, após alta de 0,64% no mês anterior. Com este resultado o índice acumula alta de 16,77% no ano e de 17,89% em 12 meses. Em novembro de 2020, o índice havia subido 3,28% e acumulava alta de 24,52% em 12 meses.   

O Índice de Confiança de Serviços (ICS), do FGV IBRE, caiu 2,3 pontos em novembro, para 96,8 pontos, menor nível desde junho deste ano (93,8 pontos). Em médias móveis trimestrais, o índice cedeu 0,8 ponto, após seis meses de altas seguidas.

O Índice de Confiança do Comércio (ICOM) do Instituto Brasileiro de Economia da FGV (FGV IBRE) caiu 6,2 pontos em novembro, ao passar de 94,2 para 88,0 pontos. Em médias móveis trimestrais o indicador recuou 4,3 pontos, a terceira queda consecutiva.

 

O Índice de Confiança da Indústria (ICI) do FGV IBRE recuou 3,1 pontos em novembro, para 102,1 pontos, menor nível desde agosto de 2020 (98,7 pontos). Essa é a quarta queda consecutiva do índice. Em médias móveis trimestrais, manteve a tendência negativa ao cair 1,6 ponto.

 

O Índice de Confiança da Construção (ICST), do FGV IBRE, caiu 0,8 ponto em novembro, para 95,3 pontos, a segunda queda consecutiva. Em médias móveis trimestrais, o índice recuou 0,3 ponto, após cinco meses de altas consecutivas.