Press Releases

Compartilhe

Os releases acompanham os dados levantados para cada um de nossos indicadores e sondagens e têm o objetivo de fornecer conteúdo para a confecção da sua matéria.

Confira abaixo a lista de press releases dos nossos índices e sondagens.

O Índice de Confiança da Construção (ICST), do FGV IBRE, caiu 0,8 ponto em novembro, para 95,3 pontos, a segunda queda consecutiva. Em médias móveis trimestrais, o índice recuou 0,3 ponto, após cinco meses de altas consecutivas.

 

O IPC-S da terceira quadrissemana de novembro de 2021 subiu 0,96% e acumula alta de 9,75% nos últimos 12 meses. Seis das sete capitais pesquisadas registraram acréscimo em suas taxas de variação.

 

O Índice de Confiança do Consumidor (ICC) do FGV IBRE caiu 1,4 ponto em novembro, para 74,9 pontos, menor valor desde abril (72,5). Em médias móveis trimestrais, o índice se manteve em queda ao cair -2,3 pontos para 75,5 pontos, sendo o terceiro mês consecutivo de queda.

Falta de confiança na política econômica é o principal problema nos países da América Latina com percentual de 67,4%, seguido por instabilidade política (36,9%) e corrupção (25,2%). Nesse cenário, as incertezas quanto à retomada de um crescimento econômico da região levam a expectativas pela falta de confiança nas diretrizes da política econômica. Somam-se ainda problemas estruturais como: falta de inovação, infraestrutura inadequada e aumento na desigualdade de renda são destacados como questões relevantes para o crescimento econômico dos países. 

IPC-S da terceira quadrissemana de novembro de 2021 subiu 0,96% e acumula alta de 9,75% nos últimos 12 meses.

O Monitor do PIB-FGV aponta, na análise da série dessazonalizada, retração de 0,1% na atividade econômica no 3º trimestre, em comparação com o 2º trimestre do ano e crescimento de 0,3% em setembro, em comparação a agosto. Na comparação interanual a economia cresceu 4,1% no 3º trimestre e 2,4% em setembro.

 

Até agosto, os saldos mensais da balança comercial de 2021 superavam os saldos referentes aos mesmos meses de 2020, mas depois a tendência se reverteu. Em outubro de 2021, o superávit de US$ 2 bilhões foi inferior ao de outubro de 2020 em US$ 2,4 bilhões. Não obstante, na série histórica dos saldos acumulados no ano até outubro, desde 1997, o superávit de 2021 é o maior valor registrado, US$ 58,5 bilhões.

IPC-S da segunda quadrissemana de novembro de 2021 subiu 0,85% e acumula alta de 9,63% nos últimos 12 meses. Quatro das sete capitais pesquisadas registraram acréscimo em suas taxas de variação.

 

O Índice Geral de Preços – 10 (IGP-10)  subiu 1,19% em novembro. No mês anterior, o índice caíra 0,31%. Com esse resultado, o índice acumula alta de 17,47% no ano e de 19,78% em 12 meses. Em novembro de 2020, o índice subira 3,51% no mês e acumulava elevação de 23,82% em 12 meses.

IPC-S da segunda quadrissemana de novembro de 2021 subiu 0,85% e acumula alta de 9,63% nos últimos 12 meses.