Press Releases

Compartilhe

Os releases acompanham os dados levantados para cada um de nossos indicadores e sondagens e têm o objetivo de fornecer conteúdo para a confecção da sua matéria.

Confira abaixo a lista de press releases dos nossos índices e sondagens.

O IGP-M variou 1,97% na primeira prévia de outubro. Em setembro, no mesmo período de apuração, este índice havia registrado taxa de 4,41%. Com este resultado, a taxa em 12 meses passou de 18,01% para 19,45%. Os três componentes do IGP-M apresentaram as seguintes trajetórias, na passagem da primeira prévia de setembro para a primeira prévia de outubro: IPA, de 6,14% para 2,45%, IPC, de 0,35% para 0,64%, e INCC, de 0,88% para 1,26%. 

IPC-S de 07 de outubro de 2020 subiu 1,18%, ficando 0,36 ponto percentual (p.p.) acima da taxa divulgada na última apuração. Todas as sete capitais pesquisadas registraram acréscimo em suas taxas de variação.

Os Barômetros Globais Coincidente e Antecedente da Economia caminham em sentidos opostos em outubro. O Barômetro Coincidente mantém a tendência de alta em ritmo menos intenso que o dos meses anteriores. Já o Barômetro Antecedente continua sinalizando recuperação do PIB mundial, apesar de ter recuado ao menor nível desde julho. A calibragem dos indicadores sugere que após uma forte aceleração no início da fase de retomada, o ritmo de crescimento econômico mundial deve se reduzir nos próximos meses. 

O IPC-S de 07 de outubro de 2020 subiu 1,18%, ficando 0,36 ponto percentual (p.p) acima da taxa registrada na última divulgação. Com este resultado, o indicador acumula alta de 3,62% no ano e 4,93% nos últimos 12 meses.

O Indicador Antecedente de Emprego (IAEmp) da Fundação Getulio Vargas subiu 7,2 pontos em setembro, para 82,0 pontos. Apesar de cinco meses de altas consecutivas, percebe-se uma desaceleração do crescimento do indicador a partir de julho. Em médias móveis trimestrais, o IAEmp avançou 8,4 pontos, para 74,3 pontos.

O Índice Geral de Preços – Disponibilidade Interna (IGP-DI)  variou 3,30% em setembro, percentual inferior ao apurado no mês anterior, quando havia registrado taxa de 3,87%. Com este resultado, o índice acumula alta de 14,80% no ano e de 18,44% em 12 meses. Em agosto de 2019, o índice havia variado 0,50% e acumulava elevação de 3,00% em 12 meses.

Índice de Preços ao Consumidor - Classe 1 (IPC-C1) de setembro subiu 0,89%, ficando 0,34 ponto percentual (p.p.) acima de agosto quando o índice registrou taxa de 0,55%. Com este resultado, o indicador acumula alta de 3,13% no ano e 4,54% nos últimos 12 meses.

IPC-S de 30 de setembro de 2020 subiu 0,82%, ficando 0,12 ponto percentual (p.p.) acima da taxa divulgada na última apuração. Cinco das sete capitais pesquisadas registraram acréscimo em suas taxas de variação.

O IPC-S de 30 de setembro de 2020 subiu 0,82%, ficando 0,12 ponto percentual (p.p) acima da taxa registrada na última divulgação. Com este resultado, o indicador acumula alta de 2,42% no ano e 3,62% nos últimos 12 meses.

O Índice de Confiança Empresarial (ICE) da Fundação Getulio Vargas (FGV IBRE) subiu 3,0 pontos em setembro, para 97,5 pontos, ficando 1,5 ponto acima do nível de fevereiro deste ano, último mês antes de a economia ser fortemente abalada pela crise de saúde.