Press Releases

Compartilhe

Os releases acompanham os dados levantados para cada um de nossos indicadores e sondagens e têm o objetivo de fornecer conteúdo para a confecção da sua matéria.

Confira abaixo a lista de press releases dos nossos índices e sondagens.

O Índice Geral de Preços – Disponibilidade Interna (IGP-DI) variou 1,53%, em janeiro. Em dezembro, o índice variou 0,44%. Em janeiro de 2015, a variação foi de 0,67%. Em 12 meses, o IGP-DI registrou alta de 11,65%. Os três componentes do IGP-DI apresentaram as seguintes trajetórias, na passagem de dezembro para janeiro: IPA, de 0,33% para 1,63%, IPC, de 0,88% para 1,78%, e INCC, de 0,10% para 0,39%.

O Índice de Preços ao Consumidor - Classe 1 (IPC-C1) do mês de janeiro apresentou variação de 1,91%, taxa 0,94 ponto percentual (p.p.) acima da apurada em dezembro, quando o índice registrou variação de 0,97%. Com este resultado, o indicador acumula alta de 11,42%, nos últimos 12 meses.

O indicador Ifo/FGV de Clima Econômico da América Latina (ICE) - elaborado em parceria entre o Instituto alemão Ifo e a FGV – aumentou de 70 para 72 pontos entre outubro de 2015 e janeiro de 2016. Com o resultado, o índice consolida a acomodação na faixa entre 71 e 74 registrada nas últimas quatro edições da pesquisa pontos, muito baixa em termos históricos. Em janeiro, a alta do indicador é explicada por acréscimos de dois pontos tanto no Indicador da Situação Atual (ISA) quanto no Indicador de Expectativas (IE). Ambos, no entanto, continuam na zona desfavorável do ciclo, característica de períodos de recessão.

O IPC-S de 31 de janeiro de 2016 apresentou variação de 1,78%, 0,23 ponto percentual (p.p.) acima da taxa registrada na última divulgação. Com este resultado, o indicador acumula alta de 1,78%, no ano e, 10,59%, nos últimos 12 meses.

O Índice de Confiança de Serviços (ICS) da Fundação Getulio Vargas subiu 2,8 pontos entre dezembro e janeiro, ao passar de 67,6 para 70,4 pontos. Expresso em médias móveis trimestrais, o índice subiu 1,1 ponto.

O Índice de Confiança da Indústria (ICI) da Fundação Getulio Vargas avançou 2,6 pontos em janeiro, ao passar de 75,4 para 78,0 pontos, o maior nível desde março de 2015.

O Índice de Confiança do Comércio (ICOM) da Fundação Getulio Vargas avançou 6,4 pontos em janeiro de 2016, atingindo 67,2 pontos, o maior nível desde agosto passado (67,3). Com o resultado, o indicador em médias móveis trimestrais avançou 1,2 ponto, a primeira alta em 27 meses.

O Índice Geral de Preços – Mercado (IGP-M) registrou variação de 1,14%, em janeiro. Em dezembro, o índice variou 0,49%. Em janeiro de 2015, a variação foi de 0,76%. Em 12 meses, o IGP-M registrou alta de 10,95%. Os três componentes do IGP-M apresentaram as seguintes trajetórias, na passagem de dezembro para janeiro: IPA, de 0,39% para 1,14%, IPC, de 0,92% para 1,48%, e INCC, de 0,12% para 0,32%.

O Índice Nacional de Custo da Construção – M (INCC-M) registrou, em janeiro, taxa de variação de 0,32%, acima do resultado do mês anterior, de 0,12%. O índice relativo a Materiais, Equipamentos e Serviços registrou variação de 0,52%. No mês anterior, a taxa havia sido de 0,23%. O índice referente à Mão de Obra registrou variação de 0,15%. No mês anterior, a taxa de variação foi de 0,02%.

O IPC-S de 22 de janeiro de 2016 apresentou variação de 1,55%, 0,25 ponto percentual (p.p.) acima da taxa registrada na última divulgação.