Press Releases

Compartilhe

Os releases acompanham os dados levantados para cada um de nossos indicadores e sondagens e têm o objetivo de fornecer conteúdo para a confecção da sua matéria.

Confira abaixo a lista de press releases dos nossos índices e sondagens.

O Índice de Confiança da Indústria (ICI) da Fundação Getulio Vargas avançou 1,9% entre dezembro de 2014 e janeiro de 2015, após recuar 1,5% no mês anterior na mesma base de comparação. Ao passar de 84,3 para 85,9 pontos, o índice fica ligeiramente superior ao nível de novembro passado e é o maior desde junho passado (87,2 pontos). 

O Índice de Confiança da Construção (ICST), da Fundação Getulio Vargas recuou 6,1% em janeiro de 2015 em relação ao mês anterior, alcançando 90,8 pontos, o menor nível da série iniciada em julho de 2010.

O Índice de Confiança do Consumidor (ICC) da Fundação Getulio Vargas caiu 6,7% entre dezembro de 2014 e janeiro de 2015, ao passar de 96,2 para 89,8 pontos. Com a queda, o ICC atingiu o menor nível da série histórica iniciada em setembro de 2005.  

O Índice Nacional de Custo da Construção – M (INCC-M) registrou, em janeiro, taxa de variação de 0,70%, acima do resultado do mês anterior, de 0,25%. O índice relativo a Materiais, Equipamentos e Serviços registrou variação de 0,62%. No mês anterior, a taxa havia sido de 0,27%. O índice referente à Mão de Obra registrou variação de 0,77%. No mês anterior, a variação registrada foi de 0,24%. O INCC-M é calculado com base nos preços coletados entre os dias 21 do mês anterior e 20 do mês de referência.

O IPC-S de 22 de janeiro de 2015 registrou variação de 1,51%, 0,23 ponto percentual (p.p.) acima da taxa divulgada na última apuração. Seis das sete capitais pesquisadas registraram acréscimo em suas taxas de variação.

O IPC-S de 22 de janeiro de 2015 apresentou variação de 1,51%, 0,23 ponto percentual (p.p.) acima da taxa registrada na última divulgação.

 

O IPC-S de 15 de janeiro de 2015 registrou variação de 1,28,%, 0,32 ponto percentual (p.p.) acima da taxa divulgada na última apuração. Seis das sete capitais pesquisadas registraram acréscimo em suas taxas de variação.

O Índice Geral de Preços – 10 (IGP-10) variou 0,42%, em janeiro. A taxa apurada em dezembro foi de 0,98%. Em janeiro de 2014, a variação foi de 0,58%. Em 12 meses, o IGP-10 registrou alta de 3,72%. O IGP-10 é calculado com base nos preços coletados entre os dias 11 do mês anterior e 10 do mês de referência.

O IPC-S de 15 de janeiro de 2015 apresentou variação de 1,28%, 0,32 ponto percentual (p.p.) acima da taxa registrada na última divulgação.

 

O Índice de Preços ao Consumidor da Terceira Idade (IPC-3i), que mede a variação da cesta de consumo de famílias majoritariamente compostas por indivíduos com mais de 60 anos de idade, registrou no quarto trimestre de 2014, variação de 2,02%. No ano, o IPC-3i acumula alta de 6,62%. Com este resultado, a variação do indicador ficou abaixo da taxa acumulada pelo IPC-BR, que foi de 6,87%, no mesmo período.