Press Releases

Compartilhe

Os releases acompanham os dados levantados para cada um de nossos indicadores e sondagens e têm o objetivo de fornecer conteúdo para a confecção da sua matéria.

Confira abaixo a lista de press releases dos nossos índices e sondagens.

O IPC-S de 07 de dezembro de 2020 subiu 1,35%, ficando 0,41 ponto percentual (p.p) acima da taxa registrada na última divulgação. Com este resultado, o indicador acumula alta de 5,46% no ano e nos últimos 12 meses.

O Indicador Antecedente de Emprego (IAEmp) da Fundação Getulio Vargas recuou 0,4 ponto em novembro, para 84,5 pontos. Este é o primeiro recuo do indicador, após seis altas consecutivas. Em médias móveis trimestrais, o IAEmp subiu 3,2 pontos, para 83,8 pontos.

O Índice Geral de Preços – Disponibilidade Interna (IGP-DI) variou 2,64% em novembro. No mês anterior a taxa havia sido de 3,68%. Com este resultado, o índice acumula alta de 22,16% no ano e de 24,28% em 12 meses. Em novembro de 2019, o índice havia variado 0,85% e acumulava alta de 5,38% em 12 meses. Na passagem de outubro para novembro, os três componentes do IGP-DI apresentaram as seguintes trajetórias: IPA, de 4,86% para 3,31%, IPC, de 0,65% para 0,94%, e INCC, de 1,73% para 1,28%.

Em novembro, as Sondagens do FGV IBRE sinalizam queda da confiança de empresas e consumidores, confirmando a tendência esboçada no mês anterior, que por sua vez havia sucedido cinco meses de alta. A calibragem, mais forte no setor de Serviços, reflete principalmente o aumento recente da incerteza com a pandemia e seus possíveis efeitos sobre a economia. A marcante exceção é a Indústria, setor que sustentou a rota ascendente da confiança em novembro e que agora enfrenta problemas típicos de uma economia aquecida: estoques insuficientes, pressão de custos e dificuldade de obtenção de alguns insumos. Essa talvez seja a recuperação mais heterogênea de uma recessão nas últimas décadas.

 

Índice de Preços ao Consumidor - Classe 1 (IPC-C1) de novembro subiu 0,95%, ficando 0,24 ponto percentual (p.p.) acima do apurado em outubro quando o índice registrou taxa de 0,71%. Com este resultado, o indicador acumula alta de 4,85% no ano e 5,82% nos últimos 12 meses.

IPC-S de 30 de novembro de 2020 subiu 0,94%, ficando 0,17 ponto percentual (p.p.) acima da taxa divulgada na última apuração. Todas as sete capitais pesquisadas registraram acréscimo em suas taxas de variação.

O Índice de Confiança Empresarial (ICE) da Fundação Getulio Vargas (FGV IBRE) recuou 1,5 ponto em novembro, para 95,6 pontos. Em médias móveis trimestrais, o indicador manteve-se em ligeira alta, de 0,3 ponto no mês. 

O IPC-S de 30 de novembro de 2020 subiu 0,94%, ficando 0,17 ponto percentual (p.p) acima da taxa registrada na última divulgação. Com este resultado, o indicador acumula alta de 4,06% no ano e 4,86% nos últimos 12 meses.

O Indicador de Incerteza da Economia (IIE-Br) da Fundação Getulio Vargas subiu 2,0 pontos em novembro, para 145,8 pontos. 

O Índice de Confiança de Serviços (ICS), da Fundação Getulio Vargas, recuou 2,1 pontos em novembro, para 85,4 pontos, registrando a segunda queda consecutiva. Em médias móveis trimestrais, o índice se manteve praticamente estável variando 0,1 ponto.