Press Releases

Compartilhe

Os releases acompanham os dados levantados para cada um de nossos indicadores e sondagens e têm o objetivo de fornecer conteúdo para a confecção da sua matéria.

Confira abaixo a lista de press releases dos nossos índices e sondagens.

O Indicador de Clima Econômico (ICE) da América Latina da Fundação Getulio Vargas (FGV) avançou de 70,5 para 81,2 pontos entre o 1º e o 2º trimestre  de 2021. Apesar da alta de 10,7 pontos, o indicador continua na zona desfavorável do ciclo econômico com uma combinação de avaliações desfavoráveis sobre o presente e expectativas otimistas em relação ao futuro próximo. Neste sentido, o resultado se assemelha ao observado na Sondagem do 1º trimestre. 

IPC-S de 15 de maio de 2021 subiu 0,45% e acumula alta de 7,60% nos últimos 12 meses. Todas as sete capitais pesquisadas registraram acréscimo em suas taxas de variação.

 

O Monitor do PIB-FGV sinaliza, na análise da série dessazonalizada, crescimento de 1,7% na atividade econômica no 1º trimestre, em comparação ao 4º trimestre de 2020 e retração de 2,1% em março, em comparação a fevereiro. Na comparação interanual a economia cresceu 1,6% no 1º trimestre e 5,2% em março.

IPC-S de 15 de maio de 2021 subiu 0,45% e acumula alta de 7,60% nos últimos 12 meses.

O Índice Geral de Preços – 10 (IGP-10) subiu 3,24% em maio. No mês anterior, o índice havia apresentado taxa de 1,58%. Com esse resultado, o índice acumula alta de 12,70% no ano e de 35,91% em 12 meses. Em maio de 2020, o índice variara 0,07% no mês e acumulava elevação de 6,07% em 12 meses. Os três componentes do IGP-10 apresentaram as seguintes trajetórias, na passagem de março para abril: IPA, de 1,79% para 4,20%, IPC, de 0,87% para 0,35%, e o INCC, de 1,24% para 1,02%.

Em abril, a corrente de comércio (exportações mais importações) de US$ 42,6 bilhões e o saldo comercial de US$ 10,3 bilhões atingiram o maior valor das suas séries históricas, desde 1997. Esse aumento é explicado tanto pelo desempenho favorável das exportações, 50,5% na comparação entre os meses de abril de 2020 e 2021, como das importações, crescimento de 41,1%. 

IPC-S de 07 de maio de 2021 subiu 0,33% e acumula alta de 7,47% nos últimos 12 meses.

IPC-S de 07 de maio de 2021 subiu 0,33% e acumula alta de 7,47% nos últimos 12 meses. Seis das sete capitais pesquisadas registraram acréscimo em suas taxas de variação.

 

Os Barômetros Globais da Economia sobem em maio de forma expressiva pelo terceiro mês seguido, sinalizando aceleração do nível de atividade global ao longo do primeiro semestre de 2021. Todas as regiões pesquisadas registram melhora tanto na perspectiva corrente quanto nas expectativas em relação ao futuro.

O Índice Geral de Preços – Disponibilidade Interna (IGP-DI) subiu 2,22% em abril. No mês anterior a taxa havia sido de 2,17%. Com este resultado, o índice acumula alta de 10,38% no ano e 33,46% em 12 meses. Em abril de 2020, o índice havia variado 0,05% e acumulava alta de 6,10% em 12 meses. Na passagem de março para abril, os três componentes do IGP-DI apresentaram as seguintes trajetórias: IPA, de 2,59% para 2,90%, IPC, de 1,00% para 0,23%, e INCC, de 1,30% para 0,90%.