Press Releases

Compartilhe

Os releases acompanham os dados levantados para cada um de nossos indicadores e sondagens e têm o objetivo de fornecer conteúdo para a confecção da sua matéria.

Confira abaixo a lista de press releases dos nossos índices e sondagens.

IPC-S de 07 de fevereiro de 2021 subiu 0,40%. Com este resultado, o indicador passou a acumular alta de 1,48% no ano e 2,49% nos últimos 12 meses.

O Índice Geral de Preços – Disponibilidade Interna (IGP-DI) subiu 2,91% em janeiro. No mês anterior a taxa havia sido de 0,76%. Em 12 meses o índice acumula alta de 26,55%. Em janeiro de 2020, o índice havia variado 0,09% e acumulava alta de 7,72% em 12 meses. Na passagem de dezembro para janeiro, os três componentes do IGP-DI apresentaram as seguintes trajetórias: IPA, de 0,68% para 3,92%, IPC, de 1,07% para 0,27%, e INCC, de 0,70% para 0,89%.

O Indicador Antecedente de Emprego (IAEmp) da Fundação Getulio Vargas caiu 2,2 pontos em janeiro, para 83,5 pontos. Em médias móveis trimestrais, o IAEmp interrompeu a tendência de alta iniciada em julho de 2020 ao ceder 0,5 ponto, para 84,5 pontos.

Índice de Preços ao Consumidor - Classe 1 (IPC-C1) de janeiro variou 0,15%. Com este resultado, o indicador passou a acumular alta de 5,87% nos últimos 12 meses.

IPC-S de 31 de janeiro de 2021 variou 0,27%, ficando 0,15 ponto percentual (p.p) abaixo da taxa registrada na última divulgação. Com este resultado, o indicador acumula alta de 0,27% no ano e 4,84% nos últimos 12 meses.

O ano de 2021 se inicia com o recuo dos indicadores de confiança do consumidor e dos quatro setores acompanhados pelo FGV IBRE. As expectativas pioraram pelo quarto mês consecutivo, mas a novidade foi a queda mais expressiva dos indicadores que medem a percepção com a situação atual pelas empresas, um sinal de desaceleração do nível de atividade. Persiste uma grande diferença entre os níveis de confiança ainda elevados na Indústria e baixos nos Serviços, um fator de preocupação, uma vez que a manutenção de um quadro sanitário complicado nos próximos meses, como preveem especialistas, tende a prejudicar ainda mais este último setor.

O Índice de Confiança Empresarial (ICE) da Fundação Getulio Vargas (FGV IBRE) recuou 2,2 pontos em janeiro, para 93,0 pontos. Em médias móveis trimestrais, o ICE mantém a tendência de queda iniciada no mês passado e recua 1,4 ponto no mês. 

IPC-S de 31 de janeiro de 2021 variou 0,27%, ficando 0,15 ponto percentual (p.p) abaixo da taxa registrada na última divulgação. Com este resultado, o indicador acumula alta de 0,27% no ano e 4,84% nos últimos 12 meses.

O Índice de Confiança de Serviços (ICS), da Fundação Getulio Vargas, recuou 0,7 ponto em janeiro, para 85,5 pontos. Em médias móveis trimestrais, o índice cedeu 0,7 ponto.

O Indicador de Incerteza da Economia (IIE-Br) da Fundação Getulio Vargas recuou 4,9 pontos em janeiro, para 137,4 pontos. O indicador está agora 22,3 pontos acima do nível de fevereiro passado (último mês antes do início da pandemia no Brasil) e 0,6 ponto acima do nível máximo anterior a esse período, alcançado em setembro de 2015.