Press Releases

Compartilhe

Os releases acompanham os dados levantados para cada um de nossos indicadores e sondagens e têm o objetivo de fornecer conteúdo para a confecção da sua matéria.

Confira abaixo a lista de press releases dos nossos índices e sondagens.

O Índice de Confiança da Indústria (ICI) da Fundação Getulio Vargas recuou 3,9 pontos em março, para 97,5 pontos. Apesar do resultado negativo, a média do ICI no primeiro trimestre de 2020 (99,9 pontos) é 2,7 pontos maior do que no quarto trimestre de 2019 (97,2 pontos).

O Índice de Confiança do Comércio (ICOM) da Fundação Getulio Vargas caiu 11,7 pontos em março, a maior queda em toda a série iniciada em abril de 2010. O ICOM passou de 99,8 para 88,1 pontos, o menor valor desde agosto de 2017 (85,6 pontos). Em médias móveis trimestrais, o índice recuou 2,9 pontos.

O Índice Nacional de Custo da Construção – M (INCC-M) subiu 0,38% em março, percentual superior ao apurado no mês anterior, quando o índice registrou alta de 0,35%. A taxa do índice relativo a Materiais, Equipamentos e Serviços variou 0,35% em março, após alta de 0,71% em fevereiro. O índice referente à Mão de Obra subiu 0,40% em março. 

O IPC-S de 22 de março de 2020 registrou variação de 0,18%, ficando 0,14 ponto percentual (p.p.) acima da taxa divulgada na última apuração. Todas as sete capitais pesquisadas registraram acréscimo em suas taxas de variação.

O Índice de Confiança do Consumidor (ICC) da Fundação Getulio Vargas caiu 7,6 pontos em março, para 80,2 pontos, o menor valor desde janeiro de 2017 (78,3 pontos) acumulando perda de 11,4 pontos nos três meses de 2020.

A expectativa de inflação dos consumidores brasileiros para os próximos 12 meses cedeu 0,2 ponto percentual em março, para 4,8%, retornando ao valor mínimo histórico apresentado em novembro e dezembro de 2019. Em relação ao mesmo mês do ano anterior, houve redução de 0,3 ponto percentual.

A prévia da Sondagem da Indústria de março de 2020 sinaliza recuo de 3,2 pontos do Índice de Confiança da Indústria (ICI) em relação ao número final de fevereiro, para 98,2 pontos. Esse mês seria o primeiro resultado negativo depois de quatro altas na margem e seis em médias móveis trimestrais.

O IPC-S de 22 de março de 2020 subiu 0,18%, ficando 0,14 ponto percentual (p.p) acima da taxa registrada na última divulgação.

O IGP-M variou 0,99% no segundo decêndio de março. No mês anterior, para o mesmo período de coleta, este índice não apresentou variação. Os três componentes do IGP-M apresentaram as seguintes trajetórias, na passagem do segundo decêndio de fevereiro para o segundo decêndio de março: IPA, de -0,15% para 1,41%, IPC, de 0,25% para 0,04%, e INCC, de 0,44% para 0,37%.

O IPC-S de 15 de março de 2020 registrou variação de 0,04%, ficando 0,05 ponto percentual (p.p.) acima da taxa divulgada na última apuração. Seis das sete capitais pesquisadas registraram acréscimo em suas taxas de variação.