Press Releases

Compartilhe

Os releases acompanham os dados levantados para cada um de nossos indicadores e sondagens e têm o objetivo de fornecer conteúdo para a confecção da sua matéria.

Confira abaixo a lista de press releases dos nossos índices e sondagens.

O Indicador de Incerteza da Economia (IIE-Br) da Fundação Getulio Vargas caiu 2,0 pontos em outubro de 2020, para 143,8 pontos. Apesar de esta ser a sexta queda consecutiva, o indicador ainda está 29 pontos acima do nível de fevereiro (último mês anterior à pandemia de covid-19) e 7,0 pontos acima do nível máximo anterior à pandemia, alcançado em setembro de 2015.

O Índice de Confiança de Serviços (ICS), da Fundação Getulio Vargas, recuou 0,4 ponto em outubro, para 87,5 pontos, após cinco meses de altas consecutivas. Em médias móveis trimestrais, o índice apresenta alta de 2,8 pontos.

O Índice Geral de Preços – Mercado (IGP-M) variou 3,23% em outubro, após subir 4,34% em setembro. Com este resultado, o índice acumula alta de 18,10% no ano e de 20,93% em 12 meses. Em outubro de 2019, o índice havia subido 0,68% e acumulava alta de 3,15% em 12 meses. Os três componentes do IGP-M apresentaram as seguintes trajetórias na passagem de setembro para outubro: IPA, de 5,92% para 4,15%, IPC, de 0,64% para 0,77% e INCC, de 1,15% para 1,69%. 

O Índice de Confiança da Indústria (ICI) da Fundação Getulio Vargas avançou 4,5 pontos em outubro, alcançado 111,2 pontos, o maior nível desde abril de 2011 (111,6 pontos).

O Índice de Confiança da Construção (ICST), da Fundação Getulio Vargas, avançou 3,7 pontos em outubro atingindo 95,2 pontos, o maior valor desde março de 2014 (96,3 pontos). Em médias móveis trimestrais, o ICST avançou pelo quarto mês consecutivo, com variação de 3,8 pontos em relação ao mês anterior.

O Índice Nacional de Custo da Construção – M (INCC-M) subiu 1,69% em outubro, ante 1,15% no mês anterior. Com este resultado, o índice acumula alta de 6,34% no ano e de 6,64% em 12 meses. A taxa do índice relativo a Materiais, Equipamentos e Serviços passou de 2,40% em setembro para 3,37% em outubro. O índice referente à Mão de Obra variou 0,19% em outubro, ante 0,06% em setembro.

O Índice de Confiança do Comércio (ICOM) da Fundação Getulio Vargas recuou 3,8 pontos em outubro, passando de 99,6 para 95,8 pontos, interrompendo uma sequência de cinco altas consecutivas. Em médias móveis trimestrais, o indicador avançou 3,2 pontos.

IPC-S de 22 de outubro de 2020 variou 0,79%, ficando 0,22 ponto percentual (p.p.) abaixo da taxa divulgada na última apuração. Todas as sete capitais pesquisadas registraram decréscimo em suas taxas de variação.

O Índice de Confiança do Consumidor (ICC) da Fundação Getulio Vargas caiu 1,0 ponto em outubro, para 82,4 pontos, interrompendo a tendência de recuperação iniciada em maio. Em termos de média móvel trimestral, o ICC subiu 1,2 ponto, registrando a quarta alta consecutiva porém em ritmo de desaceleração.

IPC-S de 22 de outubro de 2020 variou 0,79%, ficando 0,22 ponto percentual (p.p) abaixo da taxa registrada na última divulgação. Com este resultado, o indicador acumula alta de 3,23% no ano e 4,53% nos últimos 12 meses.