Press Releases

Podcast

Siga nossas redes sociais

Os releases acompanham os dados levantados para cada um de nossos indicadores e sondagens e têm o objetivo de fornecer conteúdo para a confecção da sua matéria.

Confira abaixo a lista de press releases dos nossos índices e sondagens.

Os resultados do volume importado em comparação com os das exportações revelam, até maio, uma inversão do desempenho desses fluxos, se comparados com os resultados entre 2022 e 2023. Até maio, as maiores variações positivas eram nas exportações, entre 2022 e 2023; mas entre 2023 e 2024, são nas importações. Bens de capital e bens duráveis de consumo registraram os maiores aumentos no mês de maio. Nesse cenário, as projeções para 2024 são de um saldo menor em 2024 em relação a 2023. A última projeção do modelo Ibre, em maio, era um saldo de US$ 87,7 bilhões e o do Relatório Focus, após a divulgação do resultado da balança de maio, de US$ 82,5 bilhões

O IPC-S da segunda quadrissemana de junho de 2024 variou 0,57% e acumula alta de 3,99% nos últimos 12 meses. Cinco das sete capitais pesquisadas registraram decréscimo em suas taxas de variação.

O Índice Geral de Preços – 10 (IGP-10)  subiu 0,83% em junho. No mês anterior, a taxa havia sido 1,08%. Com esse resultado, o índice acumula alta de 1,18% no ano e de 1,79% em 12 meses. Em junho de 2023, o índice caíra 2,20% no mês e acumulava queda de 6,31% em 12 meses.

O IPC-S da segunda quadrissemana de junho de 2024 variou 0,57% e acumula alta de 3,99% nos últimos 12 meses.

O Monitor do PIB-FGV aponta queda de 0,1% na atividade econômica em abril em comparação a março. Na comparação interanual a economia cresceu 5,1% em abril e 2,8% no trimestre móvel findo em abril. A taxa acumulada em 12 meses até abril foi de 2,7%.

O IPC-S da primeira quadrissemana de junho de 2024 subiu 0,64% e acumula alta de 4,07% nos últimos 12 meses. Quatro das sete capitais pesquisadas registraram acréscimo em suas taxas de variação.

O Barômetro Global Antecedente sobe pela terceira vez consecutiva em junho, mas sem compensar ainda o recuo do bimestre fevereiro-março. O Barômetro Coincidente, por sua vez, mantém-se relativamente estável pelo quarto mês seguido.

O IPC-S da primeira quadrissemana de junho de 2024 subiu 0,64% e acumula alta de 4,07% nos últimos 12 meses.

O Índice Geral de Preços – Disponibilidade Interna (IGP-DI) subiu 0,87% em maio. No mês de abril, a taxa havia sido de 0,72%. Com este resultado, o índice acumula alta de 0,61% no ano e de 0,88% em 12 meses. Em maio de 2023, o índice havia variado -2,33% e acumulava queda de -5,49% em 12 meses.

O Índice de Variação de Aluguéis Residenciais (IVAR) de maio de 2024 registrou variação de 0,21%, representando uma desaceleração em relação à taxa de 1,40% observada no mês passado. Este resultado elevou a variação acumulada em 12 meses para 9,45% em maio de 2024, um aumento de 0,29 ponto percentual em comparação aos 9,16% registrados em abril de 2024.