Aumento no valor adicionado das commodities e a China

Compartilhe

O resultado da balança comercial de 2018 confirmou a trajetória de aumento da dependência das exportações brasileiras das commodities primárias e do mercado chinês. A participação da China nas exportações brasileiras passou de 21,8% para 26,8% explicada por um crescimento de 35,2% puxado pelas três principais commoditiesexportadas para esse país. Soja em grão, petróleo bruto e o minério de ferro explicaram 33% do total das exportações brasileiras, sendo que na pauta chinesa esses produtos responderam por 82% das exportações brasileiras para esse mercado. Ressalta-se que a participação da China nas exportações dos três principais produtos foram: soja (83%); petróleo (57%); e minério de ferro (54%). Em adição, a China explicou US$ 29,5 bilhões do superávit comercial de US$ 58,7 bilhões de 2018.