Atividade melhora no curto prazo, mas a aceleração inflacionária antecipa o fim dos estímulos monetários

Compartilhe