Sumário

Revista Conjuntura Econômica | Agosto de 2020

Carta do IBRE
Por que ainda é possível apostar no Brasil - Luiz Guilherme Schymura

Ponto de Vista
Celso Furtado, a educação e o desenvolvimento Samuel Pessôa

Entrevista
Otaviano Canuto – Claudio Conceição e Solange Monteiro

Macroeconomia
Tributação para o crescimento econômico II - Fernando de Holanda Barbosa
Tempo de reinventar – José Roberto Afonso
Teto na berlinda – Solange Monteiro
Resiliência à prova – Solange Monteiro
Efeitos desiguais da pandemia sobre o mercado de trabalho – Nelson Marconi

Capa | Mercado de Trabalho
Espelho distorcido – Solange Monteiro
Política ativa – S.M.

Justiça
Marco Aurélio contra as agências reguladoras - Eduardo Jordão e Renato Toledo Cabral Jr.

Saneamento
Regulação no amanhecer da reforma – Joisa Dutra e Pedro Engel
O desafio da ANA – Juliana Jerônimo Smiderle

Energia
O poder socioeconômico multiplicador dos desinvestimentos da Petrobras – Fernanda Delgado e Marcelo Gauto

Comércio Exterior
Os motores de crescimento das exportações brasileiras – Lia Baker Valls Pereira

Índices
I    Índices Econômicos
X    Conjuntura Estatística

Carta do IBRE

A pandemia levou o Índice de Incerteza da Economia Brasileira (IIE-Br), do FGV IBRE, a registrar seu recorde de alta, atingindo níveis muito acima dos verificados em outras fortes crises desde 2000, quando se inicia a série histórica do indicador.

Nota do editor

Após quase seis meses do primeiro caso de infecção pelo coronavírus no país, estamos chegando perto dos 100 mil mortos e mais de 2,6 milhões de contaminados.

Tema principal

Espelho distorcido

Efeito da pandemia embaralha as estatísticas do mercado de trabalho e a análise sobre sua recuperação