Sondagem do Comércio

Compartilhe

ICOM de novembro de 2022

O Índice de Confiança do Comércio (ICOM) do FGV IBRE caiu 10,8 pontos em novembro, ao passar de 98,0 para 87,2 pontos, menor patamar desde abril (85,9 pontos). Na métrica de médias móveis trimestrais, houve queda de 4,1 pontos, primeira queda após oito meses consecutivos de resultados positivos.

 

ICOM de setembro de 2022

O Índice de Confiança do Comércio (ICOM) do FGV IBRE sobe 2,4 pontos em setembro, ao passar de 99,4 para 101,8 pontos, o maior nível desde janeiro de 2019 (102,3 pontos). Na métrica de médias móveis trimestrais, o indicador subiu 1,3 ponto, no sétimo resultado positivo consecutivo.

 

ICOM de julho de 2022

O Índice de Confiança do Comércio (ICOM) do FGV IBRE recuou 2,8 pontos em julho, ao passar de 97,9 para 95,1 pontos. Na métrica de médias móveis trimestrais, o indicador subiu 3,1 pontos, no quinto resultado positivo consecutivo.

 

ICOM de junho de 2022

O Índice de Confiança do Comércio (ICOM), do Instituto Brasileiro de Economia da FGV (FGV IBRE), avançou 4,6 pontos em junho, ao passar de 93,3 para 97,9 pontos, maior nível desde agosto de 2021 (100,9 pontos). Em médias móveis trimestrais o indicador subiu 3,7 pontos, o quarto resultado positivo consecutivo.

 

ICOM de maio de 2022

O Índice de Confiança do Comércio (ICOM) do Instituto Brasileiro de Economia da FGV (FGV IBRE) avançou 7,4 pontos em maio, ao passar de 85,9 para 93,3 pontos, maior nível desde outubro de 2021 (94,2 pontos). Em médias móveis trimestrais o indicador subiu 2,1 pontos, o terceiro resultado positivo consecutivo.

 

ICOM de novembro de 2015

O Índice de Confiança do Comércio (ICOM) da Fundação Getulio Vargas avançou 4,6 pontos em novembro de 2015, atingindo 65,9 pontos. O resultado sucede cinco quedas consecutivas, que levaram o índice ao mínimo histórico em outubro (61,3). O índice de novembro é o terceiro menor da série iniciada em março de 2010.

ICOM de outubro de 2015

O Índice de Confiança do Comércio (ICOM) da Fundação Getulio Vargas recuou 2,3% em outubro, atingindo 80,6 pontos, o menor nível da série histórica, iniciada em março de 2010, pelo sexto mês consecutivo. O resultado sucede quedas de 4,0%, em setembro, e 4,0%, em agosto.

Inscrever-se em Sondagem do Comércio